Análise preditiva é uma expressão que sempre surge quando a conversa é sobre Big Data Analytics. Mas, há uma razão para isso. O conhecimento sobre o termo é essencial para todo escritório de advocacia ou departamento jurídico. Ainda mais para aquele que realiza ou planeja realizar uma gestão data driven. Sabe por quê? Devido ao que a análise preditiva significa: uma possibilidade de prever o futuro. E quem não quer poder prever o futuro, afinal? 

Todo mundo! O cinema já retratou esse anseio no clássico De volta para o futuro. No segundo filme da trilogia, inclusive, há uma disputa por um almanaque. Afinal, ele contém os resultados de todos os jogos de baseball, por exemplo, até o ano de 2020. Imagine o que é dispor desse tipo de informação! 

Escritórios de advocacia e departamentos jurídicos não precisam mais apenas imaginar. Muita coisa pode ser prevista. Ao menos, por quem dispõe de soluções que facilitam as análises preditivas. E que também colaboram com o planejamento de estratégias com base na predição. 

Essas soluções são alimentadas por um volume gigantesco de dados, oriundos de fontes públicas de informação. E tem agregadas a si um alto valor: o de prever tendências. Por isso, são ferramentas que se deve considerar adotar, quando possível. Ainda mais pelos que pretendem ser mais assertivos em suas ações. 

Além dessa, há muitas outras razões para dispor de uma ferramenta de análise preditiva. No tópico a seguir constam algumas dessas razões. 

4 motivos para investir em análise preditiva  

1. Descobrir padrões 

Geralmente, as soluções trabalham com recursos tecnológicos que possuem alta capacidade de processamento para transformar dados em insights para os profissionais do Direito.  

Contudo, é preciso entender quais são os dados que é preciso buscar para realizar uma análise preditiva correta. Portanto, antes de mais nada, é preciso definir os padrões que se espera encontrar nos processos já instaurados. Assim, torna-se possível prever a possibilidade desses padrões se repetirem no futuro.  

Normalmente, o que move essa descoberta é uma pergunta. Por exemplo, no caso de uma construtora. A pergunta que pode ser feita é: por que os compradores de imóveis sempre movem esse tipo de ação? A partir do conhecimento prévio e das suposições, os padrões são localizados.  

E, uma vez encontrados os padrões, é possível predizer se eles se repetirão em um determinado período de tempo futuro.  

2. Identificar possíveis resultados futuros 

A descoberta de padrões também colabora com esta outra razão para os escritórios de advocacia investirem em análise preditiva: identificar os possíveis resultados futuros de determinadas ações.  

Na prática, significa conseguir compreender qual é a chance de a construtora ser a parte vencedora nas ações movidas pelos compradores de imóveis insatisfeitos com o não cumprimento do prazo de entrega das chaves, por exemplo. Assim, os advogados e a empresa podem se preparar para, por exemplo:  

  1. Enfrentar o processo judicial pela possibilidade de ganho ser alta;
  2. Realizar acordos, considerando a baixa probabilidade de ganho e o alto custo que pode advir das sentenças que determinam o pagamento de indenizações.

3. Maior precisão nas decisões 

Infelizmente, nenhum processo judicial se conclui com ambas as partes satisfeitas. Mesmo quando são feitos acordos, há uma insatisfação, pois, ambos os lados precisaram ceder para que houvesse um consenso.  

Ainda assim, em certos casos, essa pode ser a melhor resolução. Principalmente se ela estiver alicerçada nos dados sustentados pela análise preditiva. Especialmente porque esse tipo de análise detém um alto nível de acerto.  

Todo o resultado que ela disponibiliza é com base no intercruzamento de fórmulas matemáticas e estatísticas que levantam até informações ocultas nos dados, as quais dificilmente seriam identificadas por especialistas humanos.  

3. Monitoramento dos concorrentes 

Já deu para entender que a análise preditiva pode revolucionar a forma de os escritórios de advocacia e departamentos jurídicos atuarem. E, também, o que os escritórios podem agregar de valor a partir do uso de soluções que realizam esse tipo de análise.  

Faltou, apenas, tratar de um outro ponto. Um outro motivo para ser feito um investimento na contratação de uma solução que realize análises preditivas: a possibilidade de visualizar e prever as situações semelhantes por que passam os concorrentes dos clientes.  

É um trabalho de análise que pode ser feito a partir do mesmo questionamento, praticamente: por que os compradores de imóveis sempre movem esse tipo de ação? Será que os compradores de imóveis do concorrente movem ações por esta mesma razão?  

Isso é possível de ser investigado e analisado. Só é preciso colocar em prática o conceito da descoberta de padrões e de como usá-los para identificar possíveis resultados futuros.  

A posse dessas informações, que são sempre buscadas em lugares que as disponibilizam pública e gratuitamente, é outro tesouro para os profissionais do Direito que, além de estudar estratégias, podem ter um panorama de como está posicionado o cliente perante os concorrentes, no cenário da Justiça. Sem contar a possibilidade de antecipar tendências e monitorar o quão inovador é o escritório ou departamento na sua operação.  

fim, há diversas razões para um escritório investir em análise preditiva ou em uma solução que permita fazer análise de dados para obter respostas. Por isso, fica o convite para falar com um consultor e saber mais sobre o que o Convex tem a oferecer.