Uma boa gestão de escritório de advocacia é uma das chaves que abrem as portas do crescimento. Não há o que discordar sobre isso. Todos os grandes escritórios utilizam ferramentas para gerir o negócio. A divergência está nas ferramentas que cada um utiliza.

Não é uma questão de usar a ferramenta certa ou a ferramenta errada para fazer a gestão do escritório de advocacia. E sim, uma questão de usar algumas ferramentas básicas, aquelas que realmente não podem faltar para auxiliar na organização e facilitar a execução das estratégias mais fundamentais para o desenvolvimento sustentável do escritório.

Esse é o ponto em que surge a pergunta: que ferramentas seriam essas? É uma ótima pergunta, porque já deixa implícito que não é uma ferramenta, apenas, e sim um mix de soluções necessárias para o funcionamento fortalecimento do empreendimento jurídico.

As mais comuns são as que contribuem para o gerenciamento do atendimento aos clientes e para o controle dos prazos. As de legal analytics são as que possibilitam analisar os resultados do escritório em comparação ao mercado jurídico.

São dois exemplos que representam como o uso de ferramentas que se complementam atende melhor ao propósito do escritório de advocacia que deseja evoluir e estar entre os melhores.

Mas, não terão essas ferramentas muitas funções complexas, difíceis de compreender e usar? Hoje, todas as soluções desenvolvidas com o mínimo de aplicações tecnológicas são centradas nos usuários, ou seja, em facilitar a utilização por profissionais de advocacia que têm ou não intimidade com a tecnologia. Assim, é possível conhecer, estudar e aderir às ferramentas para gestão de escritórios de advocacia sem receios.

3 ferramentas essenciais para a gestão de escritório de advocacia

As ferramentas de gestão são desenvolvidas para solucionar problemas vividos por escritórios de advocacia. Alguns problemas são vivenciados por todos. Outros são mais particulares.

O objetivo da seleção de ferramentas essenciais é atender às situações em comum para as quais os escritórios buscam uma solução. Entre elas podem haver sugestões que hoje não aplicam ao escritório. Mesmo assim, não se recomenda descartá-las. Nunca se sabe se o problema que ela resolve não pode surgir no escritório em algum tempo. Caso aconteça, um passo em direção à solução já terá sido dado. Afinal, faz parte da gestão prever e antecipar-se aos riscos.

1. SAJ ADV

O uso de um software jurídico para a gestão do escritório de advocacia é considerado importante por nove de cada 10 escritórios consultados na pesquisa Tecnologia, profissões e ensino jurídico, feita pelo Centro de Ensino e Pesquisa e Inovação (CEPI) da escola de Direito da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Muito se deve à necessidade de controlar prazos e processos, bem como as tarefas executadas por cada profissional de advocacia que faz parte da equipe. O SAJ ADV agiliza esse controle e monitoramento e vai além. Permite a criação de um perfil de usuário para os clientes, para que tenham acesso a evolução do processo em que estão envolvidos. Ainda, atende as necessidades de gestão financeira. Ou seja, unifica e simplifica muitas das questões essenciais de uma gestão eficaz.

2. Convex Legal Analytics

Há no Brasil mais de 1,2 milhão de profissionais de advocacia, segundo o Quadro de Advogados do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Grande parte desses profissionais investem na abertura do próprio escritório de advocacia e nutrem um mesmo desejo: estar entre os melhores. Como se diferenciar nesse mercado a cada dia mais competitivo?

O Convex Legal Analytics é uma solução que apresenta dados, fatos e tendências. É uma forma de descomplicar a gestão do escritório de advocacia, gerar economia, novas oportunidades e melhorar os resultados do negócio jurídico a partir das análises de tendência de julgamento, comparativa e de riscos.

Escritórios que buscam ser mais ágeis no seu planejamento e potencializar os ganhos, a partir de uma gestão descomplicada, podem dispor do Convex para isso também.

3. Microsoft Power BI 

Dentre todas as ferramentas de Business Inteligence (BI) existentes no mercado, a da Microsoft é uma das melhores avaliadas pelo Gartner Group, respeitada entidade que todos os anos avalia as ferramentas disponíveis e as classifica em um ranking.

Há uma versão gratuita da ferramenta que permite a usuários isolados realizar a análise e visualizar os dados extraídos de fontes locais do escritório de advocacia ou da nuvem na forma de relatórios. O acompanhamento em tempo real possibilita ao escritório observar com maior agilidade a eficácia de suas estratégias e aplicar as mudanças necessárias com maior agilidade para, dessa maneira, garantir a entrega dos resultados esperados.

As ferramentas não só tornam a organização melhor como também tornam a gestão de escritórios de advocacia completa. É mais fácil criar estratégias para ser mais competitivo, aumentar a produtividade e ganhar praticidade quando a tecnologia está inserida no cotidiano do escritório.

Velhas fórmulas já não funcionam mais no novo cenário para o qual se encaminha a advocacia. Por mais que as antigas práticas estejam em uso e pareçam funcionar, não é dessa forma que a gestão dos escritórios de advocacia que estão à frente se porta. O olhar está num futuro que gradativamente tem se tornado presente.